Santa Comba Dão

Versão para impressão

Santa Comba DãoSanta Comba Dão situa-se na margem direita do rio que lhe deu o nome, o rio Dão, perto da confluência deste com o rio Mondego.

De acordo com a história, o nome provém de uma abadessa beniditina, de nome Columba, que foi martirizada pelos árabes em 987, e posteriormente coroada santa. Com o tempo o nome Santa Columba passou a Santa Comba e o rio rematou o nome, nascendo deste modo Santa Comba Dão.

Recebeu foral de D. Teresa e D. Henrique em 1102 e foral novo em 1514.

Vários foram os povos que passaram pelo concelho, os primeiros registos datam do período visigótico. No largo do Rossio, memórias da rendição contra os franceses...

No património histórico e arquitectónico, há a salientar o Pelourinho e a Igreja Paroquial de Santa Comba Dão; o Pelourinho, Igreja Paroquial e alguns Solares em Óvoa e o Pelourinho de Pinheiro de Ázere.

O miradouro do Outeirinho proporciona uma vista desta terra, onde “a rudez do granito beirão se confunde com a hospitalidade deste povo e o orgulho nas suas lendas: descubra o porquê das suas árvores tomarem, por vezes, a designação de chorões...”.

 

Municípios Associados:

Aguiar da Beira | Carregal do Sal | Castro Daire | Gouveia | Mangualde | Mortágua | Nelas | Oliveira de Frades | Oliveira do Hospital | Penalva do Castelo | Sta. Comba Dão | São Pedro do Sul | Sátão | Seia | Tábua | Tondela | Vila Nova de Paiva | Viseu | Vouzela

Navegação: Apresentação Municípios Associados Santa Comba Dão